Saiba como funciona o maior aplicativo de monitoramento de voos do mundo

FlightRadar24

Com o passar dos anos e o avanço da tecnologia, já é possível rastrear algumas aeronaves na palma das mãos. Diversos aplicativos possuem este objetivo, porém o FlightRadar24 é o mais popular entre eles. Você sabe como essa tecnologia funciona?

Tudo começou como um projeto de hobby em 2006, quando dois geeks da aviação sueca decidiram construir uma rede de receptores ADS-B no norte e no centro da Europa. Em 2009, abriram a rede e possibilitaram que qualquer pessoa com um receptor ADS-B carregasse dados nesta rede. Muitas partes do mundo foram cobertas rapidamente, mas a busca por fornecer uma cobertura global de ADS-B ainda está em andamento.

O Flightradar24 emprega uma abordagem que recebe os dados do voo diretamente das aeronaves. Isso é possível graças aos voluntários que hospedam receptores com antenas do site em suas casas e à tecnologia de vigilância de transmissão automática, ou ADS-B, que é utilizada pela maioria dos aviões.

Receptor ADS-B FlightRadar24

Você pode contribuir com a cobertura do FlightRadar24 hospedando em sua casa um receptor de ADS-B clicando aqui. Como retribuição, o site oferece uma assinatura Business totalmente gratuita, que custaria US$499.99/ano.

No FlightRadar24 qualquer pessoa pode rastrear voos de milhares de aeronaves em todo o mundo. Atualmente, o serviço está disponível on-line através deste link e para os dispositivos IOS ou Android.

Mas afinal, como funciona o sinal de ADS-B?

Funcionamento do sistema ADS-B

O Automatic Dependet Surveilance – Broadcast ou, em português, Sistema de Vigilância Aérea Automático Dependente por Radiodifusão está transformando todos os segmentos da aviação, na qual aeronaves e
veículos de solo podem ser monitorados por controladores de tráfego aéreo sem a necessidade de um radar convencional.

O sistema é Automático – transmite informação de vigilância sem necessidade de interrogação; Dependente – depende da cooperação das aeronaves e da disponibilidade de uma fonte confiável de informação de posição; Vigilante – fornece informação de vigilância para um monitoramento preciso por parte do controle de tráfego; Difusor – aeronaves e veículos transmitem sua posição, entre outros dados, para todas estações receptoras simultaneamente.

O rastreamento de aeronaves ADS-B é quase instantâneo e transmitido aos pilotos e controladores, também é transmitido de aeronave para aeronave, permitindo avanços no controle do tráfego aéreo que permitirão que a aeronave mantenha separações precisas de tempo e distância.

A frequência utilizada pelo ADS-B é a mesma utilizada pelo transponder para responder às interrogações do SSR e do Traffic Collision and Avoidance System (TCAS) – 1090 MHz.

Através deste sinal é possível rastrear as aeronaves e obter diversos dados dos voos, tais como número de voo, origem, destino, velocidade, altitude, etc.

Deve-se ter cuidado para não confundir o ADS-B com o TCAS, enquanto o ADS-B proporciona vigilância, o TCAS emite alertas na proteção contra colisões de aeronaves em voo.

Assista o vídeo produzido pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) sobre ADS-B.

Vídeo DECEA – ADS-B

Por que alguns aviões aparecem amarelos e outros azuis?

Recentemente o FlightRadar24 começou a disponibilizar dados do ADS-B baseados em satélite para todos os usuários. Os voos atualmente rastreados via ADS-B por satélite terão ícones azuis nos aplicativos e site. 

Ao clicar em um voo rastreado por satélite, você poderá ver mais sobre a fonte de dados específica e analisar detalhes adicionais do rastreamento de voo. Devido à possível latência de até 10 minutos, dependendo da fonte de satélite, as aeronaves rastreadas por este meio só serão exibidas quando não tivermos cobertura terrestre de um voo. À medida que o número de satélites que contribuem com dados para a rede aumenta, o volume de dados aumenta e a latência diminui.

As aeronaves que estão enviando sinais para as estações de solo continuarão a aparecer com o ícone amarelo.

Um exemplo de cobertura ADS-B baseada em satélite esperada.

E as aeronaves que ainda não possuem ADS-B, aparecem no FlightRadar24?

Em algumas regiões com cobertura de vários receptores, também são calculadas as posições de aeronaves não equipadas com ADS-B com a ajuda de Multilateração (MLAT) , usando um método conhecido como Diferença horária de chegada (TDOA). Medindo o tempo necessário para receber o sinal da aeronave com um transponder ModeS mais antigo, é possível calcular a posição dessas aeronaves. São necessários quatro receptores FR24 ou mais, recebendo sinais da mesma aeronave, para fazer o MLAT funcionar. A cobertura MLAT só pode ser alcançada acima de 3.000 pés de altura, pois a probabilidade de quatro ou mais receptores receberem o sinal do transponder aumenta com o aumento da altura.

E se não tiver mais nenhum recurso, ainda tem as estimativas…

Quando uma aeronave está voando fora de cobertura, o Flightradar24 continua estimando a posição da aeronave por até 2 horas se o destino do voo for conhecido. Para aeronaves sem destino conhecido, a posição é estimada em até 10 minutos. A posição é calculada com base em muitos parâmetros diferentes e, na maioria dos casos, é bastante precisa, mas para voos longos, na pior das hipóteses, a posição pode ter até cerca de 100 km de distância. 

Dados de destino ausentes em um voo cargueiro

Você já reparou que algumas vezes a rota aparece de forma incorreta ou incompleta no aplicativo? Saiba o motivo:

A rota não é transmitida a partir da aeronave. O site recebe o indicativo do voo da aeronave e compara com grandes bancos de dados de horários de companhias aéreas e aeroportos para encontrar o número do voo correspondente. Depois que o indicativo for correspondido a um número de voo, é exibida a rota do voo. As rotas podem estar faltando se uma companhia aérea não enviou uma programação de voo ou se não conseguimos fazer a correspondência por algum motivo, por exemplo, devido ao indicativo incorreto ou a um voo gravemente atrasado. Muitos voos de entrega de aeronaves da fábrica, traslados e fretamento podem estar faltando informações de rota, pois esses dados geralmente estão ausentes nos bancos de dados que o FR24 usa. 

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

One thought on “Saiba como funciona o maior aplicativo de monitoramento de voos do mundo

Deixe uma resposta