Ethiopian Airlines fala sobre operações no Brasil

Em entrevista para o site Mercado e Eventos, o gerente da Ethiopian na Amércia Latina, Girum Abebe falou sobre as operações no Brasil. Segundo o executivo, o mercado brasileiro é muito importante para a companhia que já opera há sete anos.

“Estamos operando no Brasil há sete anos de maneira ininterrupta e não podemos agora, neste momento difícil, ‘virar as costas’ para este mercado tão importante que sempre nos recebeu de braços abertos. Por conta disso, afirmo que nunca paramos de operar no País, mesmo durante a pandemia.”

Atualmete a Ethiopian está operando com sete voos semanais no Brasil, sendo cinco operações com passageiros e dois voos de cargas com o Boeing 777F. Somente durante a pandemia, a companhia já transportou cerca de 4,5 mil toneladas de carga de e para o Brasil.

Girum Abebe reforçou que estarão presentes no país nos bons e também difíceis momentos. “Se estivemos aqui nos bons momentos, também estaremos nos difíceis, ao lado do Brasil para apoiar na economia e para no futuro voltarmos a viajar novamente. Tanto é que reafirmamos à Abav, MTur e ao Governo de São Paulo nosso compromisso em seguir operando”.

A Ethiopian teve um papel fundamental no Brasil desde o início da pandemia. Foi a primeira companhia estrangeira a realizar repatriação no Brasil, conectando Maputo (MPM) com Confins (CNF) com três voos. Também realizou voos cargueiros para bases que nunca tinha operado, como Belém (BEL) e Fortaleza (FOR).

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta