Em meio a crise, Lufthansa pode cortar mais de 20 mil empregos

Com a aviação passando por um momento de grande dificuldade, principalmente para a gigante Lufthansa, a companhia poderá em breve, por conta de ações para o corte de custos, demitir até 26 mil funcionários que atualmente compõem seu quadro de colaboradores.

A quantidade representa cerca de 20% do efetivo total do Lufthansa group, que abrange as companhias Austrian, Brussels, Eurowings, Lufthansa e Swiss, que possuem juntas aproximadamente 137 mil funcionários e mais de 700 aeronaves. O possível desligamento desses profissionais se dá por conta da redução nas operações, que necessitam de um efetivo menor.

Continua após a publicidade

Como parte da medida de reestruturação do grupo de da própria Lufthansa, diversas aeronaves foram retiradas de operação, principalmente algumas unidades mais antigas, como o Boeing 747-400 e o também quadrijato Airbus A340-600.

Aporte do Governo Austríaco

De acordo com o que noticiamos recentemente, o grupo receberá um aporte do Governo Austríaco para superar a crise gerada pela atual pandemia e a manutenção de 7 mil empregos na subsidiária Austrian

O valor total da ajuda será de 450 milhões de euros, onde 300 milhões serão originados em um consórcio bancário e o restante em concessões. Além desse valor, a Lufthansa desembolsará outros 150 milhões de euros, totalizando 600 milhões de ajuda à empresa austríaca.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário