Em meio a crise, Lufthansa pode cortar mais de 20 mil empregos

Com a aviação passando por um momento de grande dificuldade, principalmente para a gigante Lufthansa, a companhia poderá em breve, por conta de ações para o corte de custos, demitir até 26 mil funcionários que atualmente compõem seu quadro de colaboradores.

A quantidade representa cerca de 20% do efetivo total do Lufthansa group, que abrange as companhias Austrian, Brussels, Eurowings, Lufthansa e Swiss, que possuem juntas aproximadamente 137 mil funcionários e mais de 700 aeronaves. O possível desligamento desses profissionais se dá por conta da redução nas operações, que necessitam de um efetivo menor.

Como parte da medida de reestruturação do grupo de da própria Lufthansa, diversas aeronaves foram retiradas de operação, principalmente algumas unidades mais antigas, como o Boeing 747-400 e o também quadrijato Airbus A340-600.

Aporte do Governo Austríaco

De acordo com o que noticiamos recentemente, o grupo receberá um aporte do Governo Austríaco para superar a crise gerada pela atual pandemia e a manutenção de 7 mil empregos na subsidiária Austrian

O valor total da ajuda será de 450 milhões de euros, onde 300 milhões serão originados em um consórcio bancário e o restante em concessões. Além desse valor, a Lufthansa desembolsará outros 150 milhões de euros, totalizando 600 milhões de ajuda à empresa austríaca.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!