Boeing pode ter nova encomenda de 777X ainda em junho

A atual crise econômica mundial vem desafiando vários setores aéreo, inclusive as fabricantes. No caso da Boeing, ainda vem sendo um pouco mais complicado: a fabricante americana já vinha de uma crise interna provocada pelos erros de projeto envolvendo o 737 MAX que teve dois acidentes fatais em curto tempo de operação, o que levou a frota mundial do modelo ficar estocada.

No primeiro trimestre, a Boeing entregou apenas 50 aeronaves, em sua maioria o modelo 787 Dreamliner, e obteve um grande número de cancelamentos e adiamentos de entrega do 737 MAX. Um trimestre muito ruim para uma fabricante que sempre obteve sucesso desde a segunda guerra mundial.

Porém em breve a Boeing deve anunciar uma nova encomenda de aeronaves widebodies. Segundo um documento envolvendo a fabricante, a encomenda será confirmada no próximo dia 30, e estariam no pedido, os novos jatos 777X (que ainda estão em campanha de certificação) e os 787 Dreamliner. Porém não há informações sobre o cliente.

Esse documento é parte de um processo jurídico envolvendo a Boeing e a Volga-Dnepr, que no passado, a aérea cargueira não tinha realizado o pagamento de algumas unidades do 747, e foram revendidos pela fabricante. Os pedidos foram reclassificados para “cliente A” que assumiu os pedidos dos jumbos. Na decisão da corte, há referências sobre um “cliente B” que tem recebeu créditos para aquisição de unidades do 777-9X e do 787 Dreamliner.

Os rumores é de que o “cliente B” seja um operador asiático, provavelmente a Eva Air. A chinesa possui um programa de substituição dos Airbus A330 por 787 Dreamliner, e com a retirada dos 747 cargueiros, precisariam de aeronaves maiores para cargas. O que poderia ser utilizado o 777-9X nas rotas de longa distância, aproveitando os porões para o transporte de carga.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta