American e United suspendem isolamento social nas aeronaves

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Diversas medidas foram implementadas durante a pandemia por companhias aéreas no mundo todo para aumentar a segurança a bordo das aeronaves, permitindo que os passageiros se sintam mais seguros e tranquilos para viajar.

Desde maio, a Emirates passou a entregar kits gratuitos para seus passageiros, que incluem, dentre outros itens, máscara e luvas para uma maior higiene a bordo de suas aeronaves.

Nos Estados Unidos, a grande maioria das companhias aéreas tornaram obrigatório o uso de máscara, além de realizar uma espécie de “isolamento social” dentro das aeronaves, ao impedir que os passageiros voem no assento do meio, e consequentemente, o voo saia lotado.

Com essa medida, a ocupação máxima das aeronaves passou a ser reduzida para em média 66%, dependendo do modelo e disposição de assentos, o que passou a ser um problema com o crescimento da demanda e busca pela otimização dos resultados.

A partir da próxima quarta-feira (01), as companhias aéreas American e United alegaram que os voos com capacidade reduzida não se mostraram economicamente rentáveis, e voltarão a utilizar 100% da ocupação de suas aeronaves.

Em contrapartida, as empresas reiteraram que estão aplicando protocolos rigorosos de higienização nas aeronaves, além de exigir o uso de máscara nos voos e alertar os passageiros em voos lotados, permitindo que seus clientes alterem o voo sem ônus caso haja disponibilidade de assentos em voos mais vazios na mesma rota.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta