Ministro da Infraestrutura demonstra confiança no programa de concessões de aeroportos públicos

Na manhã de hoje (25), foi realizado um seminário virtual com investidores do banco Santander e que contou com a participação de Tarcísio Freitas, Ministro da Infraestrutura. Segundo o ministro, a expectativa do Governo é alta para a venda dos 43 aeroportos à iniciativa privada, mesmo após a paralisação do setor causada pela crise que ainda afeta todo o mundo.

A intenção do Governo, segundo Tarcísio, seria leiloar todos os aeroportos ainda neste ano, mas a pedido de investidores, os leilões deverão ser prorrogados e realizados a partir de março do ano que vem. Na sexta rodada de concessões, serão ofertados 22 aeroportos que estão divididos em três blocos: aeroportos de Curitiba (PR); Foz do Iguaçu (PR); Londrina (PR); Bacacheri (PR); Navegantes (SC); Joinville (SC); Pelotas (RS); Uruguaiana (RS) e Bagé (RS) no Bloco Sul; Goiânia (GO); Palmas (TO); Teresina (PI); Petrolina (PE); São Luís (MA) e Imperatriz (MA) no Bloco Central; Manaus (AM); Tabatinga (AM); Tefé (AM); Rio Branco (AC); Cruzeiro do Sul (AC); Porto Velho (RO) e Boa Vista (RR) no Bloco Norte.

O ministro destacou: “Estamos muito confiantes. E essa confiança não é desarrazoada. Ela nasce das conversas que temos tido com os investidores. Sabemos que estamos no caminho certo e vamos começar a perceber isso com os primeiros leilões bem-sucedidos. E vamos caminhando a passos lentos para atingir nossa meta de R$ 239 bilhões.”

“[Após a sexta rodada] “Vamos vir na sequência com Viracopos (SP), São Gonçalo do Amarante (RN) e com os aeroportos da sétima rodada, como Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ)”, disse Freitas.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!