Funcionários da JetSmart e Flybondi repudiam o fechamento de El Palomar

Funcionários das companhias aéreas ultra low-cost da Argentina JetSmart e a Flybondi, publicaram uma declaração na qual repudiam o pedido feito pela concessionária Aeropuertos Argentina 20000 (AA2000) para o fechamento definitivo do Aeroporto Internacional El Palomar (EPA).

Em abril a AA2000 entrou com pedido junto ao governo para fechamento do aeroporto, alegando que as restrições de voos os deixaram com a receita drasticamente reduzida.

Os empregados das companhias aéreas contestam que: “Em vez de renunciar à administração do aeroporto, a empresa procura redefinir seu objetivo de transferir as operações para o aeroporto internacional de Ezeiza (EZE), uma decisão que é praticamente como conduzir as duas empresas nas quais trabalhamos para fora do país”.

O Aeroporto El Palomar é o quarto em número de passageiros em voos domésticos ao qual mais de 2.700.000 usuários já passaram pelo terminal desde setembro de 2016. Também é considerado como único aeroporto low-cost da América Latina.

Atualmente o aeroporto gera milhares trabalhos diretos e indiretos na região e precisa permanecer ativo para assegurar a sobrevivência e empregos dessas pessoas. No entanto Ministério dos Transportes da Argentina, informou que a questão está sendo avaliada nas áreas técnicas e que nada foi decidido ainda.

A Flybondi é a única ultra low-cost da Argentina que opera voos diretos para o Brasil, conectando EPA com Florianópolis (FLN), Porto Alegre (POA), Rio de Janeiro (GIG) e São Paulo (GRU). A companhia passou a voar regulamente ao Brasil em outubro, e estivemos à bordo do voo inaugural, que você pode conferir clicando aqui. A Jetsmart realiza voos ao Brasil, porém através da sua divisão chilena.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!