Fuerza Aérea Argentina poderá voltar a voar com aviões que foram aposentados

Dois ex-combatentes que atuaram na Guerra das Falklands/Malvinas, onde chegaram a acumular mais de 300 missões a serviço desde 1968 na Fuerza Aérea Argentina (FAA), poderão ganhar os céus novamente. Fortes indicios levam a crer que a FAA deverá colocar em condições de voos dois Fokker F-27 Friendship, TC-75 e o TC-79 aposentados em 2016 e preservados na II Brigada Aérea (Base Aérea de Paraná, Entre Ríos).

As aeronaves que completam 52 anos na FAA, dos quais 48 foram prestando serviços de transportes, lançamento de cargas, paraquedistas e missões de busca e salvamento, chegaram a acumular mais de 150.000 horas de voo. Durante os 4 anos que ficaram preservados nenhuma outra aeronave foi adquirida em seu lugar, criando mais uma lacuna na frota da FAA e sem prováveis substitutos no futuro.

Outra aeronave que também poderá voltar a voar pela FAA, será o Fokker-28 MK1000C TC-53, que foi desativado em 2019 devido a rachaduras detectadas em sua fuselagem. Segundo fontes seguras, a aeronave está passando por uma inspeção de Check C para voltar a voar em breve.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta