DECEA divulga plano para retomada das Operações Aéreas

É fato consumado que as companhias aéreas em todo o mundo terão que se readequar à nova realidade pós-pandemia, a gestão e otimização do fluxo de caixa é uma das principais medidas que impactarão na retomada do crescimento à longo prazo.

Nesse sentido, e tendo em vista que o combustível é um dos principais componentes no custo de um voo, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) anunciou hoje (15) um plano de preparação para a retomada das operações aéreas, que se desenvolverá ao longo dos próximos meses.

A principal intenção é adequar a capacidade do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) ao crescimento da demanda, priorizando ao mesmo tempo, uma maior sustentabilidade do sistema em recuperação.

Dentre as medidas a serem tomadas pelo órgão, em acordo também com Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), estão:

  • Otimização do espaço aéreo de forma que as restrições usualmente existentes em função da alta demanda sejam suspensas temporariamente, ou, até mesmo, eliminadas em função deste novo cenário
  • Busca pela viabilidade de execução dos perfis ótimos de voo planejados pelos usuários (Companhias aéreas, Aviação Executiva e Geral)
  • Definição de um mecanismo de acompanhamento estreito da demanda e de possíveis limitadores da capacidade

Na prática, para os passageiros, isso representa uma possível redução do tempo de voo, de maneira que os voos consigam ser realizados na menor distância possível. Para as companhias aéreas e demais operadores, essa mudança representa uma sensível redução no consumo de combustível à longo prazo, permitindo uma maior rentabilidade. O plano tem validade prevista para 31 de Dezembro de 2021, podendo ser prorrogado conforme necessidade.

“Este plano consolida as ações que serão tomadas, logicamente sempre visando o apoio à atividade aérea nessa retomada, uma vez que estamos cientes dos problemas enfrentados durante a redução significativa da malha. A diminuição do tempo de voo, que redunda em menos combustível e menos emissão de CO2, é crucial neste planejamento” disse o Chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, Brigadeiro do Ar Ari Rodrigues Bertolino.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!