Congo Airways altera pedido e opta pelo Embraer E190-E2

Em dezembro do ano passado, a Congo Airways realizou uma encomenda de dois Embraer E175 com direitos de compra de outras duas unidades adicionais. Nesta terça-feira (26), a Embraer anunciou ao mercado que a Congo alterou o seu pedido para dois E190-E2, e seus respectivos direitos de compra do E175 para o E190-E2.

Segundo a Embraer, o novo contrato foi finalizado no valor total de US$ 256 milhões (aproximadamente R$1,4 bi). Os jatos tem previsão para serem entregues a partir de 2022, e serão configurados em duas classes: 12 assentos na executiva e 84 na econômica.

Continua após a publicidade

A Congo Airways opera hoje com uma frota de dois Airbus A320 e três Bombardier Dash 8-400. Segundo o CEO da companhia, Desire Bantu, “os novos jatos irão substituirão nossos turboélices, permitido expandir nossas operações na República Democrática do Congo e, regionalmente, para a África Ocidental, Central e Sul. Apesar das dificuldades enfrentadas pelas circunstâncias atuais, nossos fundamentos não mudaram; então esperamos que o momento que vivemos no passado seja reconstruído. Disse, em dezembro, que possivelmente teríamos de fazer um pedido adicional de jatos E2, por conta da agilidade necessária de adaptação às mudanças de mercado – e agora chegamos a esse ponto. Enquanto nos preparamos para um futuro de sucesso, teremos a flexibilidade, aeronave mais eficiente, e com o tamanho correto, para servir aos clientes à medida que o mercado se reestabeleça.”



Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta