Air France reduzirá suas emissões de CO2 para receber auxílio estatal

O setor aéreo foi um dos mais afetados pela pandemia, reduzindo sua atividade ao mínimo e, em alguns casos, até suspendendo-a. Com a progressiva diminuição das medidas para lidar com a expansão do vírus da atual pandemia, os países europeus permitem um retorno à normalidade e as companhias aéreas decolam novamente.

É o caso da Air France, que recuperará gradualmente sua operação e espera oferecer 15% de suas rotas até o final de junho. As operações devem retomar inicialmente em territórios franceses ultramarinos e na Europa, com o objetivo de adaptar sua oferta novamente em julho.

Segundo a ministra do Meio Ambiente da França Élisabeth Borne, a empresa francesa terá que reduzir significativamente o tráfego aéreo nacional se quiser garantias sobre empréstimos do Estado. No mês passado, o governo ofereceu à companhia aérea um pacote de €7 bilhões composto por empréstimos bancários garantidos pelo Estado.

“Em troca do empréstimo garantido pelo estado, a Air France assumiu compromissos muito fortes para reduzir as emissões de CO2 de seus voos domésticos em 50% até 2024” declarou a ministra neste domingo (24).


Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!