Aeroporto de Brasília instala sensor de temperatura que afere passageiros no embarque

Sistema também detecta a não utilização de máscaras.

Ainda segundo a concessionária, se a temperatura da pessoa for identificada pelo equipamento como acima do normal o passageiro será submetido a uma nova checagem com um termômetro clínico. Se for comprovada a temperatura elevada, ele será atendido e dirigido ao posto médico do local. Caso seja necessário, o passageiro será encaminhado a um hospital de referência do Distrito Federal para a realização de exames.

Fotos: Divulgação/Inframerica

O sistema possui sensores faciais que detectam o rosto do passageiro, medem a temperatura da superfície da pele e identificam se o passageiro está utilizando ou não máscaras de proteção. A precisão das informações pode variar em 0,3°C para mais ou menos. A tecnologia envolvida é capaz de diferenciar, por exemplo, a temperatura da pele mesmo com um copo de café quente próximo ao rosto do passageiro.

Além disso, o distanciamento em filas, mesas e cadeiras, disponibilização de álcool gel, higienização do terminal com produtos sanitários utilizados para desinfecção de UTIs, informativos, entre outros, também são ações que o aeroporto vem tomando para retomada das operações.

Os passageiros que chegam na capital federal já vêm sendo monitorados desde o final de março por uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). Na saída do desembarque doméstico, as pessoas passam por uma triagem por meio da aferição de temperatura com câmeras termográficas e termômetros.

Esta é uma parceria da Inframerica com o Governo do Distrito Federal para a prevenção da disseminação da Covid-19.

Com informações da assessoria de imprensa da Inframérica

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!