A operação diferenciada do transporte aeromédico da Sete Táxi Aéreo na pandemia

A crescente necessidade de remoções de pacientes em virtude da pandemia, tem reinventando diversos segmentos, principalmente o aeronáutico. Ao contrário das grandes companhias de voos comerciais que cancelaram várias de suas operações, o segmento de transporte aeromédico obteve o dobro da procura e desempenhando um papel fundamental no apoio a portadores do vírus que tem preocupado o mundo atualmente.

Com a necessidade de remoção desses pacientes para centros com menos demandas e UTIs disponíveis, a Sete Taxi Aéreo teve que se adaptar a normas e rotinas de segurança para este tipo de prestação de serviços. Somente da região norte do país, foram mais de 40 remoções aéreas no mês de abril. Os maiores números de atendimentos vieram do estado do Pará, a empresa com sede em Goiânia (GYN) nos informou que vem batendo recordes de procura e remoção de pacientes desde a sua fundação a 40 anos.

Continua após a publicidade

 “Os voos aeromédicos regulares da Sete, passaram por ajustes dentro deste período mais crítico, somados à alta demanda que fez com que integrássemos junto a equipe médica, tripulação, manutenção, coordenação de voos em uma força tarefa operacional.” Destacou Diogo Vilella, Diretor Comercial da empresa.

O fluxo operacional do voo aeromédico segue uma rotina diferenciada do táxi aéreo executivo. As aeronaves utilizadas, possuem a bordo toda a estrutura de uma UTI convencional, incluindo: respiradores mecânicos, monitor cardíaco e de outros sinais vitais, bombas de infusão de medicamentos e outros. Esses itens são disponibilizados para transportes adulto e neonatal.  

A rotina do transporte aeromédico durante a pandemia, exigiu da tripulação alguns procedimentos diferenciados de acordo com a agência reguladora deste tipo de serviço, foram:

  • Aumento da agilidade na preparação e execução dos voos, pelo rápido agravamento do quadro clínico do paciente
  • Uso de EPIs que evita a transmissão do vírus para os familiares acompanhantes do voo, tripulantes, equipes médicas e outros;
  • Duplo sistema de desinfecção e higienização dos equipamentos e aeronave, realizada por duas empresas independentes e simultâneas para oferecer uma maior segurança;

“É importante o trabalho que o Contato Radar está desenvolvendo em disseminar o conhecimento sobre o aeromédico. Com certeza é um dos segmentos da aviação que sempre terá destaque e importância no salvamento de vidas. Esse canal de comunicação com os profissionais e os amantes da aviação empodera a classe, e ajuda a criar estratégias para melhoria no cenário competitivo das empresas aeronáuticas, que já estão sentindo os impactos de uma nova era durante e pós pandemia.” Indaga Elias Elijah, Gestor de Relacionamento da Sete Táxi Aéreo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta