Governo Português deve intervir na TAP

Assim como muitas outras companhias aéreas europeias, a TAP Air Portugal está lutando em meio à atual pandemia global. A companhia recentemente solicitou apoio financeiro do Governo Português, porém, até o momento, não foi divulgado a quantia solicitada ou se isso levaria à completa estatização da companhia aérea.

Nesta manhã, durante uma sessão governamental, o Ministro da Infraestrutura e Habitação Pedro Nuno Santos explicou como o governo está preparado para intervir para salvar a TAP, destacando que a companhia aérea não será capaz de sobreviver sem ajuda do governo.

Ainda não está claro qual será a real forma dessa intervenção, quanto dinheiro será investido ou que participação futura o governo assumirá na companhia aérea.

“O governo está estudando várias alternativas de intervenção … para garantir que não apenas a TAP não caia, ela tem condições de continuar a servir o país, mas isso sempre envolverá uma intervenção em larga escala.” afirmou Pedro Nuno Santos.

Atualmente o governo português já é acionista de 50% da TAP. David Neeleman, empresário brasileiro-americano, fundador da Azul Linhas Aéreas, possui 45% e os funcionários da TAP, os outros 5%. 

“ Não podemos excluir a necessidade de nacionalizar a TAP ou outras empresas que são absolutamente essenciais para o país. Não podemos arriscar perdê-los.” afirmou o primeiro-ministro português, Antonio Costa.

Atualmente a TAP planeja retomar os voos para o Brasil saindo de Lisboa conforme já noticiamos aqui no Ponte Aérea.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!