Boeing espera voltar as entregas do 737 MAX ainda este ano

A fabricante Boeing pretende voltar as entregas do 737 MAX ainda este ano, segundo reportou no seu resultado financeiro do primeiro trimestre. Em comparação ao mesmo período do ano passado, houve uma queda de dois terços de aeronaves entregues, com apenas 50 unidades, sendo 29 787 Dreamliner e cinco 737 NG.

No resultado financeiro, a Boeing descarta o retorno das entregas antes do terceiro trimestre deste ano. Com a recertificação programada e alcançando sucesso da solução dos problemas encontrados no projeto, será reiniciado as entregas do modelo, porém sem data ainda para reativar sua produção.

Devido a grande quantidade de aeronaves produzidas e estocadas, em dezembro a Boeing teve que encerrar sua produção por não ter mais espaço para estocagem, e tinha previsão para reiniciar em maio deste ano. Porém, a fabricante anunciou posteriormente, que não espera reativar as produções enquanto os 450 exemplares do modelo já produzidos não forem entregues. A expectativa é de que em 2021, com a produção normalizada, seja aumentado gradualmente até atingir 31 aeronaves fabricadas por mês.

Entre março e abril deste ano, a Boeing recebeu uma enorme quantidade de cancelamentos do modelo, principalmente das empresas de leasing. Recentemente a Southwest comunicou a alteração da agenda de recebimento dos novos 737 MAX para depois de 2021. No Brasil, a GOL cancelou 34 unidades do modelo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta