Boeing confirma rescisão com a Embraer

A Boeing confirmou na manhã deste sábado (25), que rescindiu o Contrato de Transações Mestre (Master Transaction Agreement-MTA) com a Embraer para o acordo da criação de duas Joint Ventures. A Boeing iria assumir o controle da divisão de aviões comerciais da Embraer, hoje composta pelos Embraer E175 e família E2, mantendo assim as divisões militar e executiva ainda com a empresa brasileira. A Boeing também iria assumir o controle da comercialização do KC-390, que foi rebatizado como C-390 Millenium.

Continua após a publicidade

“A Boeing trabalhou diligentemente nos últimos dois anos para concluir a transação com a Embraer. Há vários meses temos mantido negociações produtivas a respeito de condições do contrato que não foram atendidas, mas em última instância, essas negociações não foram bem-sucedidas. O objetivo de todos nós era resolver as pendências até a data de rescisão inicial, o que não aconteceu”, disse Marc Allen, presidente da Boeing para a parceria com a Embraer e operações do Grupo. “É uma decepção profunda. Entretanto, chegamos a um ponto em que continuar negociando dentro do escopo do acordo não irá solucionar as questões pendentes”.

Segundo a Boeing, a Embraer não estava atendendo algumas condições necessárias para concluir a negociação, que foi aprovado por todas as autoridades regulatórias, exceto a Comissão Europeia, e tinham até ontem (24), para dar a continuidade ou não no processo.

Impulsionados pela crise econômica mundial, as ações da Embraer (EMBR3) valiam R$19,60 antes das quedas da pontuação da Ibovespa ocorridas no mês passado. Nesta sexta-feira (24), as ações eram comercializadas por R$8,28. A Boeing também sofreu com a queda de valor, tendo suas ações (BA) listadas na bolsa de valores de Nova York custando 162 dólares americanos no final de fevereiro, encerrando nesta sexta-feira por US$128,00. A fabricante americana aguarda um empréstimo bilionário do governo americano para continuar suas operações. Com o fim do acordo, poderá dificultar ainda mais a Embraer diante do cenário econômico atual.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

2 thoughts on “Boeing confirma rescisão com a Embraer

Deixe uma resposta