Bell 407GXi recebe certificação da ANAC e está homologado a voar em regras de voo IFR

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) certificou o modelo Bell 407GXi a realizar voos em condições instrumentos (IMC) no país. Com isso, o modelo passa a ser o primeiro e único helicóptero monoturbina a poder realizar voos por instrumentos single pilot no Brasil, e já poderá sair novo de fábrica com essa instalação utilizando um kit opcional. A aeronave já possuía a certificação do FAA para voos IFR desde o ano passado.

Com essa novidade, os equipamentos que foram adicionados ao B407GXi torna sua operação ainda mais segura e, ao mesmo tempo, mais versátil, permitindo novos voos e rotas, como por exemplo, realizar um voo para o litoral em condições meteorológicas não favoráveis, como em um dia de chuva ou com muito nevoeiro. Esta sempre foi uma característica exclusiva de helicópteros biturbinas (com dois motores), como por exemplo o H145 da Airbus Helicopters e o A109 Power da Leonardo (Agusta).

A versão IFR integra uma série de redundâncias dos sistemas da aeronave a fim de propiciar a segurança de voo necessária para garantir a certificação para voo por instrumento. Além disso, para ser equipado com o kit IFR, o helicóptero também recebe alguns equipamentos opcionais, entre eles o novo piloto automático de 3 eixos (também certificado para a versão VFR do 407), kit de bateria com amperagem ampliada e novo radar altímetro, integrado com o painel G1000H NXi. Isso tudo resulta em maior segurança para os voos de rotina, mesmo quando não estiver voando em condições instrumento.


Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta