Airbus A380 completa 15 anos da sua primeira decolagem; hoje está sem voar

Vinte e sete de abril de 2005. Exatos quinze anos atrás, a Airbus dava um passo enorme na história da engenharia aeronáutica. Estava fora de solo pela primeira vez, o Airbus A380, com suas toneladas desafiando as leis da física e impressionando o mundo: o maior avião comercial de passageiros alcançando os céus.

O A380 gerou muitas emoções nas pessoas, pode ser visto como impressionante, bonito ou feio. O que ninguém poderia negar é que colocava a Airbus no mesmo patamar que sua principal concorrente, a Boeing, com o seu clássico jumbo 747. A Boeing teve que correr para lançar ao mercado uma resposta à Airbus, e o resultado foi o atual 747-8, porém sem possuir dois andares completos como o rival.

Com uma proposta de revolucionar o mercado aéreo mundial, o Airbus A380 poderia transportar mais de 850 passageiros em classe única. Diversas companhias aéreas se interessaram pela proposta do modelo, tendo até intenções da criação de cassino e academia, como foi o caso da Virgin Atlantic, que nunca recebeu uma unidade se quer.

O Airbus A380 matrícula F-WWOW foi o primeiro produzido.

O Airbus A380 foi lançado em uma época que a sua fabricante enxergava como a solução do mercado aéreo no futuro: transportar cada vez mais passageiros e carga em longas distâncias no mesmo voo, o que poderia ser uma saída para as companhias aéreas que encontravam cada vez mais aeroportos sem disponibilidade de ampliação de voos.

Porém com a crise mundial em 2008, o mercado aéreo sofreu com a redução de demanda e oferta, fazendo que as companhias aéreas fossem na contra mão mais tarde tivessem interesse em soluções mais econômicas, como foi o caso do sucesso do Boeing 787 Dreamliner. Nos anos seguintes, a Airbus tentou emplacar a necessidade das companhias aéreas possuírem o seu superjumbo, porém era visto no mercado como uma aeronave cara para os padrões procurados sem a rentabilidade esperada pelo modelo.

Em 2017, a Airbus lançou no mercado o A380plus, que como a instalação de winglets e modificação na escada interna que conecta ambos os andares, iria reduzir o consumo de combustível e aumentar a quantidade de assentos, respectivamente. Porém sem sucesso não recebendo nenhuma encomenda.

O A380 fez grande sucesso com a Emirates, tendo recebido mais de 100 unidades, tornando-o o carro chefe e ícone de luxo da companhia do oriente médio. Nas demais companhias aéreas que utilizam o modelo, receberam poucas unidades comparadas a Emirates. A Singapore Airlines, que foi a cliente lançadora do projeto, foi a primeira a anunciar a aposentadoria dos primeiros A380 recebidos, e em seguida outras companhias começaram a seguir o mesmo caminho, tirando o A380 dos planos de frota nos próximos anos.

Atualmente

Com a crise econômica atual, o Airbus A380 está sem voar. Atualmente, existem 247 unidades em condições de voo em todo o mundo. Porém, aonde estão parados todos eles?

A maioria dos Airbus A380 hoje estão em Dubai por conta da grande quantidade de unidades que a Emirates possui, estando estocados nos dois aeroportos que servem a cidade, o Dubai International (DXB) e o Dubai World Central (DWC). Excluindo os exemplares da Emirates, os demais estão concentrados nos respectivos aeroportos principais das outras companhias, como é o caso da Korean Air, Singapore, Qatar, Etihad e Lufthansa.

Já a British Airways levou a maioria dos seus Airbus A380 para Cheateautoux, na França conforme noticiamos este mês. Nos últimos dias, a Air France moveu duas unidades para Teruel, na Espanha, e a Singapore moveu quatro unidades para Alice Springs, na Austrália.

Neste mês, o Ponte Aérea preparou uma matéria especial sobre a retirada dos gigantes Boeing 747 e Airbus A380 diante da crise econômica atual. E fica a dúvida para todos nós entusiastas e profissionais da aviação: quantos Airbus A380 voltarão voar após a crise e por quanto tempo mais?

Para quem já voou no Airbus A380, sabe o quanto é confortável e silencioso em voo, e com certeza, gostaria de voar pelo menos mais uma vez antes de pararem de voar de vez.


Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!