Os impactos do Covid-19 na aviação comercial brasileira – III

Em nosso terceiro resumo semanal, sobre os impactos do novo coronavírus Covid-19 na aviação comercial brasileira, trazemos as recentes decisões das três principais companhias aéreas brasileiras.

Na última sexta-feira (27), foi decretado o impedimento de entrada de estrangeiros no Brasil para evitar o crescimento do contágio do vírus em todo o país, o que poderá restringir ainda mais as operações internacionais. A TAP, que só está operando em São Paulo (GRU) e Rio de Janeiro (GIG), não terá nenhum voo para o Brasil entre os dias 01 e 04 de abril.

Assim como adiantamos na semana passada, alguns aeroportos estavam se preparando para o recebimento de diversas aeronaves que vão ficar por longo período paradas. É o caso de Belo Horizonte (PLU), Campinas (VCP), Confins (CNF), Rio de Janeiro (GIG) e São Paulo (CGH e GRU).

Os aeroportos que servem Belo Horizonte (CNF e PLU), foram os principais escolhidos pela Azul para a interrupção temporária de diversos voos. Em PLU, onde a companhia possui seu atual centro de manutenção, estão diversos ATR 72-600 e Embraer 190/195 E1. Confira algumas fotos:

Em CNF, a BH Airport dividiu os pátios para as três companhias, Azul, GOL e LATAM (conforme explicamos nesta publicação). Confira algumas fotos de como está os pátios de Confins:

As companhias aéreas brasileiras passaram a adotar desde sábado (28) malhas aéreas reduzidas, já que a queda de demanda foi considerável nos últimos dias. O Ponte Aérea pode trazer em primeira mão a malha reduzida da GOL, que passará a ter 50 voos por dia. Já a Azul e LATAM, terão em média 70 voos cada.

Você pode conferir as cidades que as companhias aéreas brasileiras estão operando através dos links abaixo:

Para mais informações sobre a crise na aviação mundial provocada pelo novo coronavírus Covid-19, acesse e crie uma conta no nosso Fórum Ponte Aérea by Contato Radar! É totalmente gratuito!

Você tem alguma foto de sua autoria de como o aeroporto da sua cidade está? Mande para a gente através do e-mail contato@ponteaerea.net.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

One thought on “Os impactos do Covid-19 na aviação comercial brasileira – III

  1. E as concessionárias, hein!?
    Será que vão sobreviver?
    Supondo que quebrem e devolvam aeroportos, sem perspectiva de novos interessados, quem vai segurar esses aeroportos?
    Ou vão repassar tudo pra China?!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!