UniAzul – Uma universidade para formar tripulantes

Conheça um pouco da UniAzul, a universidade da Azul.

Já pensou como são formados tripulantes e funcionários de solo de uma companhia aérea? Como são os treinamentos?

Para conquistar vários prêmios importantes na aviação, não basta ter serviço de bordo e televisão nas poltronas. São necessários várias horas de treinamento e formação para conquistar o destaque entre todas as outras companhias aéreas. É o caso da Azul, que desde alguns anos ganha prêmios da Skytrax, empresa referência na aviação que avalia todas as companhias aéreas no mundo.

O Contato Radar juntamente com o Aerocast, esteve na UniAzul, em Campinas, para mostrar como é uma parte de todos os treinamentos que envolvem a formação e a renovação dos funcionários de uma companhia aérea, tanto de solo quanto de voo. Na Azul, todos os funcionários independente da sua área, são chamados de tripulantes.

Nesta unidade da Azul, são formados pilotos, comissários, agentes de aeroportos e mecânicos. Além disso, todos os novos tripulantes, independente do setor, realizam sua integração na UniAzul. Na UniAzul também é mantida viva toda a história da companhia aérea, tanto Azul quanto a TRIP, incluindo todas as pinturas utilizadas por ambas empresas e até exemplos de uniformes.

Nossa visita começou com o treinamento de CRM (Corporate Resource Management) para uma turma inicial de Agentes de Aeroportos. Para liderar esse treinamento, foram escolhidas a Renata Melo, Instrutora de Aeroportos e a Priscila Siele, Comissária e facilitadora de CRM.

Renata Melo, instrutora de aeroportos e Priscila Siere, comissária e facilitadora de CRM.

O treinamento de CRM aborda situações do cotidiano, aplicado na aviação. Algumas situações são destacadas, como: cosciência situacional, tomada de decição, comunicação, trabalho em equipe, liderança, gerenciamento de estresse e fadiga.

Na aviação, iniciou-se a necessidade de um treinamento específico para esses assuntos, após o maior acidente aeronáutico no mundo, envolvendo dois Boeing 747, um da Pan Am e outro da KLM em Tenerife. No Brasil, foi aplicado após o acidente da VARIG 254. Inicialmente era voltado somente para pilotos, porém atualmente, é realizado com todos os funcionários de uma companhia aérea, incluindo cargos administrativos.

Após a aplicação do conteúdo introdutório, as instrutoras Renata e Priscila organizaram alguns grupos para discutirem algumas situações da operação da aviação e como cada grupo iria se desenvolver a partir do problema sugerido. Um dos grupos tinha que demonstrar como iriam agir com um overbooking a bordo, quando após o embarque de um voo, teria um passageiro em pé dentro do avião sem assento disponível.

Nossa visita continuou para conhecer como é feito o treinamento dos pilotos em simulador. A UniAzul possui vários simuladores full motion para serem utilizados pela companhia. São dois do Embraer 190/195, um para o Airbus A320 e um para ATR. Estes simuladores são praticamente 100% fiéis à aviões de verdade. Cockpit, e todos os sons, ruídos, movimentos, e situações retratam fielmente a um avião de verdade.

Acompanhamos o treinamento de dois pilotos, um comandante e um copiloto, sob instrução do comandante Jurandir Mattana. Mattana possui várias décadas de voo, passando por várias companhias aéreas até chegar na Azul na sua fundação. Hoje, apenas ministra as instruções em simulador e observações de voo, exigidos para sua função.

Todos os anos, todos os pilotos da companhia devem realizar estas sessões de simulador para poderem continuar executando suas funções. Os pilotos passam vários dias em treinamento até o dia da avaliação final com um checador da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). São repetidos várias vezes nas exigências previstas pela ANAC.

Foram realizados diversas situações a partir do Aeroporto do Santos Dumont (SDU), como decolagem sem um dos motores, antes da V1 (velocidade máxima para abordar a decolagem) e depois da V1. Também foi aplicado situações de despressurização em voo. Após o treinamento no SDU, os pilotos passariam por outras situações a partir de Congonhas (CGH).

Já os comissários, também possuem seus simuladores. Um deles é semelhante à uma cabine de passageiros. Também possuem outro simulador que possui escorregadeira e fazem treinamento de abertura de porta e situações de emergência.

Sala de aula dos comissários (as) de voo.

Todos esses investimentos são essenciais para manter o mais alto nível de segurança e excelência nas operações da Azul.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta