Embraer e Azul assinam programa conjunto de suporte para a frota de E195-E2

Azul possui encomenda para 51 E195-E2.

As brasileiras Embraer e Azul Linhas Aéreas anunciaram hoje, 17, no Paris Air Show 2019, em Le Bourget, a assinatura de um compartilhamento de serviços para a nova frota de jatos E195-E2 da companhia áerea.

O contrato de longo prazo envolve um programa (Programa de Pool) de suporte de peças reparáveis à nova frota de jatos E195-E2. Cliente de lançamento do E195-E2, com 51 jatos encomendados, a Azul receberá a primeira unidade do modelo no segundo semestre deste ano.

Embraer E2
Embraer 195-E2 está presente no salão de Le Bourget.

“Estamos orgulhosos de que a Azul reforçou sua confiança na Embraer para atender à companhia e à sua nova frota de jatos E195-E2, reforçando nossa parceria estratégica de longa data”, afirmou o Presidente e CEO da Embraer Serviços & Suporte, Johann Bordais

Desde o início de suas operações em dezembro de 2008, com os E-Jets de primeira geração, a Azul aderiu ao Programa de Pool de serviços da Embraer e mais recentemente ao Programa de Gestão de Manutenção. Com este novo contrato, a companhia aérea passa a ter cobertura para toda a sua frota de jatos Embraer.

Azul
Entrega do primeiro E195-E2 à Azul está prevista para o segundo semestre deste ano.

“A adesão a esse serviço da Embraer reforça a nossa filosofia de valorizar o produto brasileiro. Somos a única companhia aérea do país a adquirir aeronaves fabricadas no Brasil e, fortalecendo nossa parceria com a Embraer, seremos os lançadores da nova geração dos jatos da empresa. Esse suporte que acordamos com eles nos garantirá uma operação ainda mais eficiente, com maior competitividade e disponibilidade de aeronaves, o que também impactará na satisfação de quem voa Azul”, disse Alex Malfitani, Vice-Presidente Financeiro da Azul.

Atualmente, a Embraer Serviços & Suporte apoia 100% dos E-Jets E2 entregues com pacotes de serviços personalizados para cada cliente e suas necessidades. O E195-E2 é o segundo dos três novos modelos de aeronave da família de jatos E2 desenvolvidos para suceder a primeira geração dos E-Jets.

Os jatos E190-E2 já estão sendo operados pela norueguesa Widerøe, a maior companhia aérea regional da Escandinávia, e pela Air Astana, do Cazaquistão.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta