Demanda por voos domésticos cai 2,1% em maio

Sem Avianca Brasil, demanda doméstica registra queda.

Os principais indicadores de oferta e demanda do mercado doméstico da aviação comercial brasileira sofreram quedas em maio em comparação ao mesmo mês de 2018. Os dados de tráfego foram divulgados na segunda-feira, 24, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A demanda medida em passageiros por quilômetros transportados (RPK) caiu 2,1%, enquanto a oferta seguindo a métrica de assentos quilômetros oferecidos (ASK) sofreu queda de 8%. A taxa de ocupação consolidada no mercado nacional foi de 81,8%, alta de 6,4 pontos percentuais.

0D59E692-8E11-4825-8B5F-5AF33EF6959C-182-0000000BD37172BC
Market Share doméstico.

O número total de passageiros transportados pagos em voos domésticos foi de 7,2 milhões, queda de 1,1% quando comparado ao mesmo mês do ano passado.

A GOL manteve a liderança no mercado doméstico em maio, com 38,1% de participação, seguida pela LATAM com 35% e Azul com 25,1%.

O segmento internacional registrou alta de 5,6% na demanda (ASK), a oferta de assentos se manteve estável em comparação ao mesmo período um ano antes. Foram transportados 678 mil passageiros em voos internacionais.

No mercado internacional a LATAM encerrou o mês de maio na liderança, com 71,9% em participação. A Azul aparece na segunda posição com 16,1%, seguida pela GOL com 11,9%.

 

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta