GOL anuncia devolução de 13 Boeing 737NG, e prevê redução de R$ 1,1 bi em sua dívida líquida

Devolução de 13 Boeing 737NG faz parte do processo de acelaração e modernização da frota. Até 2023, mais de 40% da frota será composta por 737 MAX.

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes anunciou nesta quarta-feira (26), a devolução de 13 Boeing 737NG. Os contratos de venda e arrendamento, foram feitos com as empresas Castlelake e Apollo Aviation.

A devolução de 13 aeronaves faz parte do processo de modernização da frota com o Boeing 737 MAX 8 anunciado pela GOL no último dia 10, e serão removidas da frota de forma programada durante 2019-2021.

IMG_3536 copy
Boeing 737 MAX será a espinha dorsal da GOL.

Segundo a companhia, a capacidade planejada não será alterada, uma vez que novos 737 MAX 8 de seu pedido com a Boeing, e recentes arrendamentos operacionais diretos de 11 aeronaves 737 MAX 8 serão incorporados a sua frota de forma simultânea com a saída dos 737NG. Até 2023, mais de 40% da frota será composta por 737 MAX.

A devolução acelerada de NGs permitirá a GOL terminar 2019 e 2020 com 24 e 34 aeronaves MAX 8 na sua frota, respectivamente. Com a venda das 13 aeronaves a GOL reduzirá sua dívida liquida em aproximadamente R$1,1 bilhão, composto de uma redução de R$510 milhões em divida de arrendamento financeiro e um aumento de R$580 milhões em liquidez de caixa.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta