Airbus poderá encerrar produção do A380

O futuro do maior avião da Airbus dependerá de seu maior cliente.

A Airbus anunciou hoje (15) os resultados de vendas de 2017. Superando sua principal concorrente, a Boeing que teve 912 pedidos, a Airbus obteve 1109 unidades encomendadas durante o último ano.

Alinhado com o crescimento da fabricante, a Airbus realizará um ajuste de 2% no preço de suas aeronaves. Segundo John Leahy, diretor comercial da Airbus, “Nossos novos preços para 2018 refletem os investimentos contínuos nos programas de aeronaves para maximizar o valor para a satisfação dos clientes, com combinação de performance, economia operacional e experiência do passageiro”.

_MG_9223
A Emirates é a única capaz de salvar a produção do gigante A380 no futuro médio.

O Airbus A380 por exemplo, ficará cerca de 30 milhões de reais mais caro. Porém, o gigante poderá ter seu futuro incerto se não conseguir novos pedidos.

“Honestamente, se não chegarmos a um acordo com a Emirates não teremos outro remédio a não ser parar o programa”, disse Leahy, durante a apresentação comercial de 2017. Segundo o diretor, a Emirates (principal cliente do modelo), é a única capaz de adquirir 6 unidades no mínimo por ano, no período de oito a dez anos.

O Airbus A380 recebeu 317 pedidos desde seu lançamento, e ainda restam cerca de 95 unidades para serem entregues nos próximos anos. Em 2018 estão programados para serem produzidos 12 unidades, contra as 15 produzidas em 2017.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta